Cometa teria virado poeira ao passar muito próximo do sol mas ressuscitou.

Muitos estavam apreensivos com o cometa ISON que tinha comportamento muito estranho e que gerou muitas especulações.

cometa

Dai cientistas haviam divulgado que ele  foi pulverizado pelo sol, até que o cometa voltou a surgir causando grande surpresa, nossa ! nunca vimos tantos mistérios no nosso sistema solar, seria isto um sinal ? vejam a notícia com destaque

Cometa ISON reaparece e surpreende especialistas. E agora?

Cometa ISON: Pergunta e respostas sobre o cometa do Século
Depois de o cometa C/2012 S1 ISON ser praticamente pulverizado pelo Sol e aparentemente ter ressuscitado na forma de nuvem, algumas perguntas e afirmações começaram a surgir na internet e isso já era esperado.  veja informações completas clicando aqui pelo site Apolo 11

cometa_ison_sdo_20131129-095142

Os primeiros sinais de que o cometa ISON não estava totalmente desintegrado surgiram após a divulgação das imagens brutas do telescópio SOHO, que mostravam uma densa estrutura em forma de trilha contornando o Sol.

Séria possível que o sol está ficando escuro, seria um buraco negro ? poderia em algum momento deixar de iluminar a terra como fala em apocalipse? Em apocalipse diz que terça parte do sol se apagaria.

sum light

Veja neste vídeo, o sol está ficando negro.

sun light

Se o sol perde parte da  sua luz automaticamente vários astros que são iluminados por ele perde também, como é o caso da lua.

Se você observar a lua durante o decorrer de um mês, irá verificar que ela muda de forma com o passar dos dias. Ou, parece mudar. As formas que a lua assume enquanto está “mudando” de forma, são as chamadas “fases da lua”.
Na verdade a lua nunca muda. O que muda é apenas a porção da lua que permanece iluminada pela luz do sol e visível para nós.

Nibiru o planeta do apocalipse

O que é Nibiru?

Um corpo celeste possivelmente tão grande como Júpiter e tão próximo da Terra que pode ser parte deste sistema solar foi encontrado na direção da constelação de Orion, por um telescópio em órbita.

Porque Nibirus nunca foi visto ?

A órbita excêntrica, extensa de Nibiru  faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação no centro do sistema solar, mas segundo relatos da história os Sumérios já conheciam Nibiru

Todos os governos sabem sobre isto e eles estão tomando providências para sobreviverem à passagem do Planeta X (Nibiru) que está vindo, e causará muitos danos a terra.
A inclinação orbital de Nibiru é cerca de 30 graus com relação ao nosso plano solar ou da eclíptica.

Algumas crenças

Alguns acreditam que Nibibus causou o afundamento da Atlântida e o Dilúvio de Noé, Nibiru tem sido chamdo de Disco Alado (com asas) ou com chifres (horned) pela humanidade do passado (por causa de sua aparência no céu.

Eventos apocalipticos:

Em 21 de dezembro de 2012, Nibiru irá passar pelo plano da eclíptica e será visto como uma estrela vermelha brilhante e irá parecer um segundo sol, do tamanho aproximado da nossa Lua. Terremotos e clima muito perturbado irá ocorrer.
O pior, no entanto, deve vir em torno de 14 de fevereiro de 2013, quando a Terra se move entre Nibiru e o Sol. Haverá deslocamento dos polos e inclinação planetária. Ocorrerá grandes mudanças na Terra, Mega-terremotos e mega-tsunamis em escala global.

A voz do Atrônomo

Para Carlos Henrique Veiga, astrônomo do Observatório Nacional, é possível que existam planetas ainda desconhecidos no Sistema Solar. Poderiam ter, inclusive, algumas das características atribuídas a Nibiru, como um período muito longo e órbita extremamente elíptica. “Mas as órbitas de planetas não se sobrepõem umas às outras. Esse cruzamento só ocorre com cometas e asteróides.”

Quanto ao evento do dia 21/12/2012, o Sol, ao nascer, estaria alinhado com o plano da Via-Láctea, segundo ele é  que o Sol está cruzando o plano da nossa galáxia, mas isso não é motivo para preocupação. “O centro da Via-Láctea está a quase 30 mil anos-luz de distância. Por isso, esse posicionamento não deverá trazer maiores conseqüências. No máximo, pode favorecer a atração de cometas e asteróides em direção ao Sol”, diz Veiga.